Bem vindos!

Resgatar a história de um móvel é manter nossas raízes. Renovar uma peça, da qual você está cansada, é dar uma nova chance ao que também tem história. Por mais que você pinte e renove, ela sempre terá seu desenho original, indicando uma época. Isso é respeito à nossa cultura e respeito ao meio ambiente.

Sandra Guadagnin

quinta-feira, 6 de fevereiro de 2014

Escrivaninhas restauradas.

Olá a todos!
Saudades do inverno, dos banhos quentes, do edredon e das roupas quentinhas. Verão não é meu. Sou do frio. Apesar de não ser curitibana, é aqui que me adaptei. Sob o céu cinza na maior parte do ano. 
E neste calor, o difícil é trabalhar lixando, o rendimento cai, o desespero pelo calorão absurdo que tem feito deixa qualquer um querendo sombra e água fresca.
Restauramos duas escrivaninhas, ambas em Imbuia, e, para mim, acabei pintando uma que era de meu sogro, toda em aço e cheia de história lá de 1960.

Esta primeira peça é de uma cliente de projeto, de longa data. Há tempos conversávamos sobre estas restaurações.

Em seu estado original, como chegou. Peça da CIMO, maravilhosa. 100% desmontável. Um espetáculo restaurar móveis dessa antiga indústria.
Colocamos tampo em vidro 4mm, para proteger a madeira.

A parte da frente, para quem chega, é charmosa, em estilo art deco.
CIMO é só admiração. Até a prateleirinha para apoiar papéis fica embutida sobre as gavetas.

Os pequenos detalhes pensados no conforto e funcionalidade, em uma época que se dispunha de muita madeira nobre. Puxadores são em Imbuia. 
Poderia restaurar mil dessas. Madeira muito boa, selecionada, responde ao toque.


A segunda peça, da mesma cliente, pertenceu a seu pai, por isso a responsabilidade era muito maior.

Móvel com o dobro do tamanho da anterior, deu muito mais trabalho. Não era desmontável, e isso dificulta muito o acabamento final.
O tampo fora queimado com ferro de passar roupas. Enfim, estava tão judiada que os irmãos da cliente fizeram pouco caso. E ela, mais que depressa, aceitou ficar com a peça. Tinha planos de restaurar, porém lhe faltava o contato certo: EU! (rsssss... brincadeira, em Curitiba tem muitos bons restauradores). Mas fico feliz que tenha parado em minhas mãos, aliás, em nossas mãos, minha e de meu ajudante, que tem sido perfeccionista à exaustão.

Aqui, o trabalho de lixamento já adiantado.

A gaveta de cima como chegou e a debaixo já lixada. 

Os tons da madeira foram se revelando. Cada pedaço era uma surpresa. Os puxadores já não existiam, foram refeitos por meu ajudante. Ficaram ótimos! Do tampo, restou a armação, onde apoiamos um vidro 4mm, pintado no tom chocolate. Deixou o móvel sofisticado.

As laterais são em madeira de Pinheiro (Pinho).

Detalhe dos puxadores, feitos agora, especialmente para este móvel.

E, por fim, a escrivaninha que era de meu sogro. Passeou por vários lugares até parar aqui, sob pedido meu, pois estava sendo dispensada por todos.

Chegou nesta cor horrorosa, faltando um puxador, mas a estrutura perfeita. Aço que não acaba mais. Lixei com lixas d'água nº 150, 200 e 400, até ficar bem riscado.

Se é para mim, economia fala alto. Usei dois tubos e meio desta tinta. Achei muito boa. Paguei R$8,00 cada um. Até agora não descascou. Caso você queira um acabamento durável, opte por pintura profissional, pois tinta spray não adere tão bem. 

Pronta!

Lixei bem a borda de alumínio, para ficar se destacando. O tampo recebeu vidro 4mm pintado de preto, colado com silicone neutro. Adorei o resultado e todos da família também aprovaram.
É espaçosa e prática. Servirá aos filhos, um incentivo a mais na hora das tarefas. 
Não consegui outro puxador igual ao original, Então substitui por dois de alumínio, antiguinhos, que tinha aqui. Note que um é arredondado e o outro mais reto. Só depois notei que as gavetas não são exatamente iguais, a de cima é quadradinha e a de baixo arredondada nas bordas. Combinou descombinar!
Meu abraço carinhoso a todos que passam por aqui.
Bye
Sandra


17 comentários:

  1. Sandra parabéns pelo ótimo trabalho, essas escrivaninha è linda, e seria um pecado mortal ir parar no lixo.
    você e suas mãos maravilhosas fizeram um milagre.
    parabens parabéns

    ResponderExcluir
  2. Sandra, sei que estou ficando repetitiva, mas preciso dizer que seu trabalho é perfeito!
    Na casa dos meus pais tem uma escrivaninha quase igual a segunda, a diferença é que as gavetas estão dos dois lados; ela pertencia ao meu avô e se vc morasse mais perto iria restaurá-la pra mim.
    bjk

    ResponderExcluir
  3. Muito legal o seu trabalho, deve ser muito bom trabalhar assim...... Adoro ler os seus posts pois além do resultado final você ainda compartilha a sua maneira de fazer !!!!!!

    ResponderExcluir
  4. Olá Sandra,
    A 1ª escrivaninha é um mimo, tem umas formas arredondadas lindas e com aquela prateleira para papéis embutida! a 2ª é muito original pelos vários tons de madeira que se foram revelando . Agora a 3ª, eu teria jogado no lixo sem dó nem piedade! como vc viu potencial nela! !!?? Parabéns por estes 3 trabalhos fabulosos!

    ResponderExcluir
  5. Sandra estou prestes a me mudar para uma casa e assim que isto acontecer vou por em prática toda a inspiração que o seu blog me dá. Parabéns, seus trabalhos dão de babar.

    Bjs!

    ResponderExcluir
  6. Sensacional Sandra,
    você realmente é uma profissional de mão cheia.
    Parabéns!!!!!!!!!
    Abraços, Jana =)

    ResponderExcluir
  7. Ficaram lindas demais, perfeitas. Parabéns pelo trabalho impecável!
    Bjos, Mari.

    ResponderExcluir
  8. Oi Sandra, estou esperando cada peça da sua fila e me surpreendo com cada uma que você nos mostra. Encantei-me com a beleza da madeira das escrivaninhas e da beleza dessa peça de aço! Suas peças recebem vida, e isso só com a alma e o coração dão conta disso. Parabéns, Sandra, obrigada pelo seu carinho e que esse ano seja de grandes bençãos em sua vida e família. bjs.

    ResponderExcluir
  9. Olá Sandra,
    Estou sempre aguardando seus trabalhos.
    Contudo, estive fora por algum tempo (descansado - Sul de Minas), e só agora pude acessar sua postagem. Não existem palavras que possam traduzir a admiração pelos resultados que conseguiram. A técnica do vidro pintado dá uma aparência
    impressionante às peças (se pudesse gostaria de conhecer mais essa técnica). Os tons diferentes da Imbuia deixaram-nas com um visual extremamente raro. Belíssimas as peças. O resultado da escrivaninha de aço de seu avó ficou maravilhoso. Isto maestria. Parabéns resultados impressionantes.
    Lembranças de Osvaldo Ururahy

    ResponderExcluir
  10. Lindas, divinas peças e maravilhoso trabalho ! Ficaram perfeitas como novas ! Eita mulher talentosa sô ! Obrigada por compartilhar essas lindezas ! Bjs !

    ResponderExcluir
  11. Parabéns Sandra .Trabalhos excelentes e requintados .Estou meio sem comentar porque tenho ficado pouco no computador ,mas sempre olho suas postagens .Abraços

    ResponderExcluir
  12. Oi Sandra ficou linda as escrivaninhas e me surpreendeeu a de ferro... Parabéns!!!

    ResponderExcluir
  13. Passe lá no blog Art & Casa e participe do mosaico Mostra Arte em Foco - Mostre sua arte. Estou te esperando!!

    http://www.studioartecasa.com.br/2014/03/a-mostra-arte-em-foco-voltou.html

    Bjos, Mari.

    ResponderExcluir
  14. Oi Sandra!!! Belíssimos trabalhos! Fico admirada com a tua força de vontade para recuperar esses móveis. Também não sou do calor e este ano foi terrível, né? Eu prefiro outono e primavera, nada de extremos. Bom feriado pra ti! Provavelmente passarás lixando alguma coisa, não? :-) Bjinho!

    ResponderExcluir
  15. Sandra adoro seu trabalho e seus posts...realmente essa escrivania é linda e seria um pecado ir para o lixo! Parabéns.

    http://fibrillare.com.br/

    ResponderExcluir
  16. Trabalho espetacular, mas eu não colocaria os tampos de vidro nas escrivaninhas. Tira a naturalidade da peça, são frios e duros ao tato. Prefiro 100 % madeira, que alias é linda.

    ResponderExcluir

Olá! Deixe seu recado e espero te ver mais vezes por aqui.