Bem vindos!

Resgatar a história de um móvel é manter nossas raízes. Renovar uma peça, da qual você está cansada, é dar uma nova chance ao que também tem história. Por mais que você pinte e renove, ela sempre terá seu desenho original, indicando uma época. Isso é respeito à nossa cultura e respeito ao meio ambiente.

Sandra Guadagnin

sábado, 5 de março de 2011

Penteadeira antiga

Outra amiga (santas amigas!) me trouxe uma penteadeira para restaurar. Certa vez ela viajou para o interior do estado para visitar parentes e lá víu o tal móvel. Conversando, descobriu que era de sua tia-avó, uma japonesa que viera do Japão por volta de 1910, que se encantou com outro japonês durante a viagem para o Brasil. Casaram-se. Um bom tempo depois encomendaram esta penteadeira muito estilosa. Aposto que mal sabiam ser esta peça uma reprodução "Art Déco". A limpeza dos detalhes; os pés retos; as formas do espelho e o equilibrio entre estética-funcionalidade.
Mas, de volta à história... A tal amiga resolveu trazer a peça para Curitiba. Mas estavam em quatro pessoas num carro pequeno e cheios de malas. E ela, decidida, encaixou tudo no porta malas. Sufoco! E conseguiu! E algum tempo depois nos conhecemos e mais algum tempo depois ela me confiou o restauro. Glória! Fico lisonjeada, afinal, é muita responsabilidade resgatar o valor desses móveis, carregados de valor afetivo.
Agradeço à ela a oportunidade de poder colocar mais um trabalho em meu portfólio.

 Na realidade, o espelho fica em pé.

Móvel feito com as madeiras do Sul do Brasil, Imbuia e Pinheiro, contra as rádicas, que eram muito usadas na França, donde origina o estilo Art Déco.

Não resisiti e fiz uma rápida pesquisa de imagens, que mostram penteadeiras neste estilo.

São inconfundíveis no desenho:

antiques.com

antiques.com

brooklynvintage.com

deco-dence.com

finderskeepershome.com

flickr.com - houdyharv

flickr.com - sobre arte e design

kitschchic.blogspot.com 2

lolalashea.blogspot.com

lowes.com


São muito chiques, não são?!

4 comentários:

  1. Sandra ,essas penteadeiras são excelentes provas da criatividade que imperava nesta época específica .
    Abraços

    ResponderExcluir
  2. Oh, eu adoro essas penteadeiras!!! Um dia vou ter a minha de volta...
    Obrigada pela informação sobre Morretes. É inacreditável que um lugar como esse eu nunca tenha ouvido falar. Chequei na internet e vi lindas fotos de lá. Tantos lugares pra conhecer, e não pouco tempo.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  3. Oi Sandra... outro dia vi aqui essas penteadeiras e acabei de ganhar um outro movél, de uma outra tia...rsss sortuda eu com as tias né?!!!rsss e pelos pés acho que são deste mesmo estilo, você confirma pra mim por favor querida?!!!
    Obrigada!!!!

    ResponderExcluir
  4. Sandra
    Eu também adoro penteadeiras (ainda vou postar uma que tenho provençal) ela esta tão perfeita que dá pena de pintar para renovar a cara.
    Minha avó tinha uma prateleira dessas que eu vivia namorando.Como encarregada de dar destino às suas coisas quando morreu, só consegui salvar a máquina de costura, o resto estava completamente tomado de cupins. Fiquei arrasada!
    Puxa quando terminar o restauro avisa heim? Tenho certeza de que vai ficar uma´pérola.]
    bj
    yvone

    ResponderExcluir

Olá! Deixe seu recado e espero te ver mais vezes por aqui.